terça-feira, 15 de abril de 2014

MAIS LAMA NA PETROBRAS - Pior que Pasadena e Abreu Lima



O ESCÂNDALO DO MONOPÓLIO DA
INDÚSTRIA PETROQUÍMICA CRIADA NO GOVERNO DO ex-presidente Luiz Inácio
Lulla da Silva COM O AVAL DA presidente Dillma Rousseff, então ministra
das Minas e Energia, (MUITO MAIOR E PIOR DO QUE OS CASOS DA PASSADENA E
ABREU LIMA).

Stream


Bruno Toscano



"O governo do PT, juntamente com seus comparsas,
expropriou do empresário Boris Gorentzvaig, fundador da indústria
petroquímica brasileira, a Petroquímica Triunfo, uma gigantesca planta
industrial localizada no interior gaúcho, produtora de matéria-prima
para a produção de plásticos. A Petrobras detinha 85% do capital da
Triunfo. Os outros 15% estavam nas mãos da família, cujo patriarca,
Boris (falecido em 2012), foi o pioneiro na implantação do Polo
Petroquímico do Sul, no fim da década de 70.

Logo que a Triunfo começou a operar, nos anos 80, a Petrobras e os 
Gorentzvaig se desentenderam. Desde então, entraram em litígio judicial 
para saber quem deveria dar as cartas na Triunfo. Para encerrar o litígio, 
o juiz Mauro Gonçalves, responsável pela causa, propôs, em junho de 2009 
que a estatal vendesse sua parte aos Gorentzvaig por 250 milhões de reais.

A Petrobras topou sair do negócio, mas cobrou um valor maior por sua
participação: 355 milhões de reais. Os Gorentzvaig concordaram com o
novo preço. O negócio deveria ser sacramentado em outubro do referido
ano, durante uma audiência de conciliação judicial. Mas a advogada da
Petrobras, Andréia Damiani, foi ao tribunal para dizer que a empresa não
queria mais acordo e alegou que já havia passado muito tempo desde que a
empresa fizera a contraproposta e "razões estratégicas" impediam a
conclusão do negócio. A advogada reclamou, também, do pedido de due
diligence, investigação contábil, jurídica e econômica feita antes do
fechamento de grandes negócios. Para ela, a due diligence iria "embolar o
meio de campo".

No mês de abril de 2009 -- e é aí que o caso se
torna curioso e nebuloso, a Petrobras decidiu repassar a Triunfo para
outra empresa, a Braskem, da qual é sócia minoritária, por 118 milhões
de reais, pagos em ações. Preferiu, portanto, de forma muito estranha,
receber 118 milhões de reais em ações por 100% da Triunfo aos 355
milhões de reais em dinheiro por 85% da mesma empresa, estes que seriam
pagos pelos Gorentzvaig. Os Gorentzvaig, minoritários na petroquímica,
foram obrigados a sair do negócio e a também aceitar ações da Braskem em
troca de sua participação. "Entregaram a Triunfo para a Braskem", diz
Caio Gorentzvaig, após verdadeira expropriação, privatizando-a,
portanto, logo após.

A Petrobras alega que o negócio é lícito e contribuiu para a "consolidação 
da indústria petroquímica nacional".
Controlada pela Odebrecht, a Braskem já era dona do polo petroquímico da
Bahia e da refinaria paulista de Paulínia, e desta forma, formou
verdadeiro monopólio no setor petroquímico do país. Dilma Rousseff,
sempre é bom lembrar, à época, era a Presidente do Conselho de
Administração da Petrobras. No Palácio do Planalto, em 4 de dezembro de
2007, várias autoridades discursaram em reunião onde a Braskem e a
UNIPAR se associaram para atuar em Camaçari: Presidente Lula: "Isso aqui
não pode terminar sem a Dilma falar". Ministra Dilma Rousseff: "É que
eu acho que é muito mais do que isso, sabe, José Sérgio (presidente da
Braskem)? Eu acho que a petroquímica foi algo importante que o País
tentou estruturar nos anos 70.

Acho que, dos anos 70 até hoje, nós demos alguns passos, mas havia uma 
grande confusão acionária que impedia que grupos extremamente pulverizados 
tivessem porte e tamanho suficientes para disputar um espaço de fornecimento 
de produtos petroquímicos aqui no Brasil e no mundo. Eu acho que hoje é um grande
passo, porque se formam dois grandes grupos privados nacionais, com a
Petrobras como minoritário relevante, estratégico e estruturante."

AO TRANSFORMAR A PETROBRAS EM ACIONISTA MINORITÁRIO, DILMA ROUSSEFF NÃO ESTARIA PRIVATIZANDO A EMPRESA? COM A PALAVRA, A CPI!

A Braskem é uma "cria" do governo Lula que, sob o comando de Dilma Rousseff, fez de tudo para que ela se desenvolvesse.


Vejam a entrevista Bombástica de um dos Donos do Dono da Petroquimica Triunfo:



Polo Petroquimico Triunfo, Pasadena, Refinaria Abreu Lima, Gorentzvaig, mar de lama na Petrobrás, Petroquimica Braskem, Petroquimica Paulinia, Odebrecht, corrupção, PT

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:



VEJA OUTRAS FORMAS FÁCEIS SEGURAS E BARATAS DE SE CONSEGUIR MUITO DINHEIRO NA NET:
http://blogdoparrini.blogspot.be/2016/06/renda-extra-formas-seguras-e-baratas.html

Ratings and Recommendations by outbrain