quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

10 anos depois, POBRES do #Brasil continuam reféns do Bolsa Esmola.

Por Carlos Parrini ...

Me lembro quando o Bolsa Família, popularmente conhecido como Bolsa Esmola, foi lançado. Inspirado nas bolsas criadas por FHC, muito se falava: "O Povo quer trabalho e não esmolas". Passaram-se 10 anos elas não só não acabaram como mais pessoas se tornaram dependentes delas. Aqui abaixo um governista até profetizou seu fim:

Em fevereiro de 2003, logo após a posse do presidente Lula, o então ministro do Combate à Fome, José Graziano, formalizou o lançamento do Programa Fome Zero, proposta de campanha de Lula que prometia erradicar a fome no País a partir de uma série de ações coordenadas. A escolha para o lançamento era precisa. Tratava-se da mais miserável das cidades do Piauí, o Estado mais pobre do Brasil, Guaribas.
Após desembarcar na cidade, Graziano distribuiu os primeiros 50 cartões do programa e previu: “Quero voltar aqui em quatro anos e dizer que vocês não precisam mais do cartão (Alimentação) porque a fome acabou.” O programa Fome Zero fracassou, mas logo foi substituído pelo Bolsa Família.
O fato que a maioria dos beneficiários acabaram se acomodando e só se satisfazendo com as míseras esmolas. Emprego nada. O Programa até foi bom para acabar com a fome imediata, porém deixou as pessoas escravas e dependentes.
Estive no Norte há algum tempo e deparei-me com um fenômeno. Numa cidadezinha do interior cheguei numa pousadinha e encontrei a Dona fazendo faxina. Ela também fazia almoço, arrumava os quartos e tudo sozinha, mesmo com a casa cheia. Curioso perguntei: Por que a Senhora não contrata uma ajudante? Ih meu filho, aqui as mulheres não querem trabalhar. Depois que veio essa tal de Bolsa Família ninguém quer saber de trabalho. Muitas tem até medo de perder a Bolsa se forem pegas ganhando dinheiro trabalhando, outras ficam na vagabundagem mesmo, já outras ficam felizes de ter uma graninha para comprar cigarro e cachaça, respondeu. Me calei.

Aí eu me deparei com outro fenômeno: A enxurrada de votos que o Governo ganha com isso e o medo de um outro Presidente acabar com a Bolsa Esmola. Vejam um exemplo ainda na cidade de Guaribas no Piauí:

‘Nem pensar’. Guaribas tem 956 famílias pobres vinculadas ao Bolsa Família - o que representa 87% do total da população. O maior temor dos moradores é o fim do programa. “Ave Maria, nem pense numa coisa dessas. A gente ia viver de quê? Todo mundo ia morrer de fome. Eu era uma”, diz Márcia Alves, que tem 31 anos, dois filhos, e recebe R$ 112 mensalmente do governo.


Para o Governo está ótimo manter o povo no cabresto. Consegue ser o Governo mais corrupto da história do Brasil, inclusive com ex-integrantes sendo presos e ainda bater recordes de satisfação. Graças a esse fenômeno, Lula conseguiu eleger diversos postes que continuam fazendo m.. como ele fez. Dilma por exemplo, colocou diversos ladrões no Governo, entre eles José Dirceu. Foi obrigada a tirá-los muito contra a gosto, depois de diversas denúncias da Imprensa.
Por outro lado o Governo ao invés de incentivar ou fomentar o emprego para todos, aumenta as bolsas e acaba incluindo os beneficiários nas estatísticas de empregados e que agora fazem parte da classe média.
Já o Paraguay está acabando com essa dependência do povo para com as Bolsas. Está ajudando o povo a produzir e, se eles não conseguirem escoar a produção familiar, o próprio Governo cuida de sua absorção e distribuição (Leia mais: Paraguay acaba com Bolsas Esmolas para evitar a vagabundagem).
Já para o nosso Governo, o Bolsa Família nunca pode terminar. Isso os mantém no poder, ajuda a esconder sua incomPTência e desvios de dinheiro público. 
Para a maioria dos brasileiros R$ 112,00 é muito. Para outros, é tudo. Para poucos, não passa de esmola. Para o PT é a Salvação da lavoura.

Fonte:

Dez anos depois, população pobre do País permanece refém de programas de renda

Estudo do Cebrap mostra que, apesar do enorme avanço registrado no combate à miséria durante a última década, desigualdade entre classes altas e baixas ainda é grande no Brasil, e oportunidades se mantêm reduzidas para quem vive do Bolsa Família

12 de janeiro de 2013 | 15h 31




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain