sábado, 9 de novembro de 2013

#BOMBA! Aprovação de #Dilma cai pela metade. Por que será?

Por Carlos Parrini ... 

Nossa!!! Fiquei assustado com essa queda virtiginosa da Dilma. Por que será? Afinal foi a primeira Mulher a se eleger no Brasil. A primeira faxineira, diga-se de passagem. Sei que ela de Administração não entende nada pois até faliu sua lojinha de R$ 1,99. Mas graças a sua assessoria construiu em tempo recorde, padrão FIFA, diversos estádios de futebol. Gastou R$ 52 bilhões mas eles ficaram uma beleza. Acabará a Copa e eles servirão de Cartões Postais de tanta formosura. Ela não está fazendo PAC 1, PAC 2 e PAC 1000? Claro mais isso deverá levar 20 ou 30 anos para ficar pronto, já que não pode seguir o padrão FIFA  e ainda tem o TCU paralizando grande parte delas por corrupção. Mas corruptos todos são. Sarney é, Renan Calheiros é, Collor é, José Dirceu é, Lula e outros companheiros. Mas são do tipo roubam mas fazem ou são os que roubam menos. Se fossem como a empregada domestica que roubou uma margarina mas que não faz nada além de cuidar e alimentar seus filhos, estariam crucificados. Portanto, esses que roubam mas fazem, devem ir para debaixo do tapete.

Por que será?

Será que porque ela foi um guerrilheira, assaltante de bancos, sequestradora e participou do assassinato de inocentes quando lutou para implantar o Comunismo no Brasil? Não, isso não até porque foi anistiada pelos Milicos.

Por que será?

Por que será? Acaso será por causa das centenas de promessas de campanha não cumpridas? Será que foi porque não entregou nem 400 creches das 10 mil que prometeu? Será que foi porque a maioria que compra o Minha Casa Minha Vida são gente da classe média? Será que é porque muitos dos que recebem o Bolsa Esmolas são deputados, Vereadores, Gatos, Lagartos, Funcionários Públicos e Fantasmas? Será que é porque ela criou 39 Ministérios para porra nenhuma, apenas para empregar cumpanheros?

Por que será?

Por que será essa queda vertiginosa, gente? Será porque ela pertença ao PT, o Partido mais corruptos da História do Brasil?

Por que será?

Não, nada disso. Ela está caindo em desgosto por ter traído o povo e enganando-o com mentiras: Inflação alta, déficit cambial, Industria esmerdalhando, PIB vergonhoso, IDH uma desgraça, Segurança batendo recordes de estupros e assassinatos, Saúde matando muito mais do que quando ela entrou, enchendo os bolsos dos comunistas companheiros, enchendo os bolsos dos Marketeiros que falam bem do Governo, largando os Nordestinos morrendo de sede e etc.
Enfim, aí estão algumas das justificativas por essa desaprovação recorde.

Foto: O Socorro do Brasil a Maduro’, Editorial do Estadão

Publicado no Estadão desta quinta-feira

O governo petista resolveu socorrer o regime chavista da Venezuela, que faz água por todos os lados. E, claro, essa generosidade correrá por conta do contribuinte brasileiro.
Sob ameaça de sofrer um duro revés nas eleições municipais de 8 de dezembro, vistas como uma espécie de referendo de seu desastroso governo, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, pediu ajuda ao Brasil para contornar a crise de desabastecimento no país, o mais sério dos inúmeros problemas de sua administração.

A intenção de Maduro é garantir o fornecimento de alimentos e outros produtos do varejo até a eleição. Como tudo o que tem pautado o tal “socialismo do século 21″, esta será mais uma medida paliativa e desesperada, lançada apenas para mitigar por um breve período os efeitos permanentemente deletérios da insanidade econômica chavista.
O modelo estatista feroz, com preços controlados e hostilidade à produção privada, esvaziou as prateleiras dos supermercados venezuelanos. As imensas filas para comprar os mais diversos produtos de primeira necessidade – o papel higiênico é o símbolo desse calvário – tornaram-se a marca do governo Maduro.
Em vez de admitir os erros de sua administração e procurar resolvê-los de modo racional, o presidente venezuelano optou pelo caminho típico do chavismo: atribuiu a escassez à “sabotagem” de capitalistas e disse que agora trava uma “guerra econômica” contra esses “agentes do imperialismo”. A “guerra” inclui impedir que a imprensa noticie o desabastecimento, porque, segundo sua versão tresloucada, é isso que leva pânico à população e gera corrida aos supermercados.
É em nome desse combate imaginário que Maduro pediu ao Congresso “poderes especiais” para governar – poderes cujo escopo, obviamente, deverá ir muito além da emergência econômica.
Para o governo petista, porém, Maduro e sua equipe sabem o que estão fazendo. “Eles têm consciência dos problemas em curto, médio e longo prazos no país e estão muito preocupados em enfrentar, de forma clara e estratégica, as dificuldades históricas da economia venezuelana”, disse ao jornal Valor o assessor especial da Presidência, Marco Aurélio Garcia.
Ao considerar que a crise da Venezuela faz parte de “dificuldades históricas”, Garcia quer fazer crer que a situação atual resulta de problemas antigos, estruturais, e não das evidentes lambanças chavistas. É provável que Garcia considere também que a importação emergencial de alimentos seja parte, conforme suas palavras, de um planejamento “claro e estratégico” para enfrentar a crise.
Esse “planejamento” conta com a bondade brasileira. Como faltam dólares na Venezuela para realizar a importação, graças ao controle do câmbio, o Brasil pretende usar o Programa de Financiamento às Exportações (Proex), do Banco do Brasil, num acordo com o Banco de Venezuela. Segundo essa solução, ainda a ser detalhada, o Banco de Venezuela receberia o dinheiro do financiamento e quitaria a importação diretamente aos fornecedores brasileiros, sem ter de passar pela Cadivi, o órgão venezuelano que regula o câmbio. O Banco de Venezuela pagaria o financiamento ao Banco do Brasil em suaves prestações.
Com tal garantia, a expectativa do governo é de que os empresários brasileiros superem a crescente desconfiança em relação à Venezuela – convidadas a incrementar as exportações àquele país nos últimos anos, seguindo a orientação da agenda Sul-Sul do governo petista, muitas empresas nacionais enfrentam agora grandes atrasos no pagamento. Como resultado, as exportações para a Venezuela no primeiro semestre do ano foram quase 16% inferiores às do mesmo período de 2012.
Em outras palavras, se as negociações prosperarem, o risco de calote dos importadores venezuelanos seria assumido pelo Banco do Brasil – em nome do compromisso ideológico do governo petista com o chavismo, com cujas agruras o contribuinte brasileiro não tem rigorosamente nada a ver...
Por que será?

Esperamos que continue assim até o final de seu Governo. Dessa maneira o povo vai conseguir diferenciar esmolas de roubalheiras. Aprovação de reprovação.

Vejam o Babado:

SEXTA-FEIRA, 8 DE NOVEMBRO DE 2013


APROVAÇÃO AO GOVERNO DILMA CAI À METADE



AVALIAÇÃO POSITIVA DA PRESIDENTA CAIU DE 79% EM MARÇO PARA 38%

Se pesquisas eleitorais são um “retrato do momento”, o momento eleitoral de Dilma está no sinal amarelo, após a pesquisa CNT/MDA apontar ontem 38% de aprovação ao governo – metade dos 79% que ela alcançava em março, na pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes, antes da explosão dos preços, da deterioração das contas públicas, do “PIBinho”, e dos protestos que tomaram as ruas do Brasil. 

No final de 2002, 23% achavam “ótimo” o governo FHC, em pesquisa Datafolha, e seu candidato perdeu para Lula. Dilma não passa de 8%.

Leia mais na Coluna Cláudio Humberto.
http://www.sabervencer.com.br/2013/11/aprovacao-ao-governo-dilma-cai-metade.html

Foto

Aprovação de #Dilma cai pela metade. Por que será?, Corrupção, PT, Desvio Dinheiro Publico, IBOPE, CNT/Sensus, Pesquisa,Charge Dilma, Acorda Brasil, Blogosfera, Charge do Dia,

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:



VEJA OUTRAS FORMAS FÁCEIS SEGURAS E BARATAS DE SE CONSEGUIR MUITO DINHEIRO NA NET:
http://blogdoparrini.blogspot.be/2016/06/renda-extra-formas-seguras-e-baratas.html

Ratings and Recommendations by outbrain