domingo, 9 de dezembro de 2012

#BOMBA! #DILMA Pratica ESTELIONATO Eleitoral. Via @sakamori12.

Por Ossami Sakamori ... 

Recebo muitas críticas por estar, sempre, questionando as medidas anunciadas pela presidente Dilma.  Não é nada pessoal, afinal ela é minha presidente da República, a quem devo obediência constitucional.  Por outro lado, o Artigo 5º da mesma Constituição, me garante o direito de livre pensamento e livre manifestação.  Vou enumerar, apenas, algumas das recentes medidas anunciadas pela Dilma e porque questiono sobre elas.

1. Pré-sal vai financiar 100% da educação no País.  
R. Sobre o pré-sal, não foi feita ainda, nenhuma licitação de concessão sob forma de partilha nestes 2 anos do governo Dilma.  Ainda está brigando sobre como redistribuir os royalties do pré-sal, sob nova forma de exploração. Na melhor das hipóteses, o resultado do pré-sal vai começar a gerar royalties em 2020, quando Dilma estiver já fora do governo, em dezembro de 2018. Até lá, vamos deixando os 55 milhões de analfabetos funcionais, à mercê de manobras eleitoreiras? Vender ilusão é estelionato eleitoreiro.


2. Com nomeação da Graça Foster para presidente da Petrobras em substituição ao Sérgio Gabrielli tornará a Companhia mais eficiente, foi o que deu a entender com a nomeação da nova presidente.
R. O fato é que a Petrobras vale, hoje, metade do que valia quando Sérgio Gabrielli era presidente da Companhia. Vendeu uma imagem falsa, isto faz parte do estelionato eleitoreiro.


3. Não vai ter mais apagão no Brasil, como ocorrera no governo do FHC.
R. O setor elétrico estava indo muito bem, até a edição da Medida Provisória 579.  Esta medida, veio descapitalizar todas concessionárias, dos governos da situação e da oposição, incluindo as empresas do sistema Eletrobras.  Dentro de poucos anos, vai sim, aparecer muitos apagões de norte ao sul do Brasil. Vai promover benefício aparente à população hoje, mas sucateando a Eletrobras. Não deixa de ser, também, um estelionato eleitoreiro.

4. A Dilma diz que vai bancar a diferença de tarifa de energia elétrica para manter a redução em 20%.
R. Se vai bancar, com certeza, será com o dinheiro do contribuinte.  É aquele velho golpe da Dilma que costuma aplicar ao povo, dando com uma mão e tirando com a outra.  Um verdadeiro estelionato eleitoreiro.

5. A gasolina só vai subir quando a Fazenda determinar.
R. Com esta medida, a saúde financeira da Petrobras está sendo manipulada, fugindo da política realista de "paridade" para uma nova denominação inventada pela Graça Foster de "convergência".  O fato é que a postergação do aumento de gasolina, está custando ao País, o sucateamento da Petrobras e adiamento dos investimentos na área de exploração do pré-sal. Possivelmente, após o carnaval vem o aumento de 15% na bomba. Estelionato eleitoreiro, bem aplicado.

6. O País será provido de infraestrutura logística, com implantação e privatização de rodovias e ferrovias.  Investimento de R$ 130 bilhões em 30 anos.  
R. Acontece que o País nem sequer tem projetos executivos das tais rodovias, tão pouco traçados definitivos de ferrovias.  Somente na definição dos projetos deverá levar no mínimo 2 anos, o tempo restante do primeiro mandato da Dilma. Mais um estelionato eleitoreiro, com falsa promessa.

7. Trem bala Rio-Campinas.
R. Vai para licitação no ano que vem, 2013, a primeira etapa da concessão que é a operação da linha.  Como o projeto está desenhado em forma de PPP, será assegurada às concessionárias, na eventual não cobertura do custo operacional, o subsídio bancado pelo contribuinte. Quanto à segunda fase da obra, a de construção de linha propriamente dita, não está garantido de onde vem o dinheiro.  O custo da obra está orçado em R$ 35 bilhões, segundo Dilma, mas segundo os empreiteiros asseguram que não será menor que R$ 55 bilhões.  Não revelar ao contribuinte o ônus pesado que o trem bala vai acarretar é estelionato eleitoreiro.

8. Desoneração da folha de pagamento.
R. Isto virou piada mesmo!  Ao mesmo tempo em que foi desonerado o pagamento de INSS da parte do empresário sobre folha de pagamento, foi instituído contribuições sociais, que em alguns casos ultrapassam o valor da desoneração.  Mais um golpe de dar com uma mão e tirar com outra.  Vender ao povo o que não existe é estelionato eleitoreiro.

9. Governo vai destinar R$ 100 bilhões de empréstimo Bolsa Empresário, no ano de 2013.
R. A Dilma manda Tesouro Nacional captar no mercado R$ 100 bilhões à taxa Selic, hoje tabelado em 7,25% e vai emprestar a maior parte do dinheiro para aos mega empresários à taxa subsidiado de 3,0% a 3,5%.  Isto vai onerar ao contribuinte, cerca de R$ 4 bilhões ao ano, na taxa Selic de hoje, pelos próximos 10 anos.  Pode estar até correta a aplicação em empresas, mas deveria esclarecer que o contribuinte vai bancar R$ 40 bilhões em subsídios. Como nada disso é explicado, isto é mais um estelionato eleitoreiro.

10. O governo não admite malfeitos.
R. Isto é uma grande mentira! Dilma, apenas, demite os malfeitores. Não vai atrás do dinheiro roubado pelos malfeitores.  Cadê o dinheiro roubado pelos esquemas dos 9 ministros demitidos?  Foi recuperado algum dinheiro desviado pelo esquema dos ministros demitidos?  E o dinheiro que o Henrique Pizzolato desviou do fundo Visanet que pertencia ao BB, utilizado para pagamento de mensalão, onde foi?  Não vai atrás, não?  O poder executivo, deveria ter instaurado procedimento administrativo para recuperação do dinheiro desviado via Receita Federal.  Não cobrar dinheiro roubado dos cofres públicos pelos companheiros da base, sem dúvida, é o maior dos estelionatos eleitoreiros.  

Desse jeito, não dá para ficar do lado da Dilma, aplaudindo-a?  Estou fora! Estou do lado dos 23%, com convicção.

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

Vejam outros textos e análises do Professor Sakamor, no link abaixo:



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain