sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Por que #Dilma afasta as sardinhas mas mantem os tubarões corruptos?

Como já havíamos denunciado aqui, mais um governista havia desviado dinheiro dos cofres públicos. O Diretor do DNOCS foi pego com a boca na botija com apenas R$ 320 milhões, conforme denunciou a imprensa. Era o que Dilma precisava para mostrar serviço e acabou exonerando a sardinha do Governo, mas sem denunciá-lo e obrigá-lo a devolver os frutos da corrupção, claro. Mas o Tubarão Ministro Fernando Bezerra, Chefe do Diretor do DNOCS e que tem mais denuncias que o protegido, continua lá. Desviou muita grana para o Pernambuco, encheu os bolsos de seu filho, também deputado, enriqueceu ilicitamente toda sua família e como prevímos aqui, ele deveria ser o primeiro a ser despachado e mandado pra cadeia já que desvio de dinheiro público, é um crime inafiançável.
E assim dá pra entender como Dilma consegue ter a fama de faxineira, subindo no Ibope, mesmo estando num mar de lama.
Pena que o povo ainda não caiu na Real que esse dinheiro que está enriquecendo esses corruptos, era para estar lhes dando um melhor estilo de vida e não a bandidos.

Veja a exoneração do Sardinha que deveria estar saindo do governo algemado:

Cai o diretor-geral do Dnocs

qui, 26/01/12
por Cristiana Lôbo |
categoria Todas
Em meio a muita pressão política do líder do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), foi selada a demissão de Elias Fernandes Neto do cargo de diretor-geral do Dnocs, o Departamento Nacional de Obras contra a Seca. A saída foi acertada há pouco em conversa da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, com o vice-presidente Michel Temer. A Henrique Eduardo Alves, padrinho político de Elias Fernandes, será oferecida a possibilidade de fazer a indicação para um outro cargo no governo, ainda a ser definido.
Nos últimos dias, foi intensa a pressão de Henrique Alves pela manutenção de Elias Fernandes, em cuja gestão a Controladoria Geral da República (CGU) apontou o desvio de cerca de R$ 300 milhões. O líder do PMDB pediu tratamento igual ao dado aos ministros Fernando Pimentel e Fernando Bezerra – “o direito ao contraditório” – também para Elias Fernandes. Segundo Henrique Alves, ele poderia explicar que não houve desvio de verba do órgão.
Ontem, no entanto, Henrique Eduardo Alves deu declarações que foram entendidas como um desafio ao governo sobre a permanência do diretor-geral do Dnocs. Segundo ele, o governo não iria brigar “com a metade da República” ao demitir Fernandes. Hoje pela manhã, Gleisi comunicou a Temer a decisão do governo, por determinação da presidente Dilma Rousseff, de fazer a demissão imediatamente. A publicação do ato deve ser feita no “Diário Oficial” de sexta ou no máximo de segunda-feira.
Há pouco, pelo Twitter, Henrique Eduardo Alves publicou mensagem informando que recebera ligação de Elias Fernandes relatando uma “ótima e franca” conversa que tivera com o ministro Fernando Bezerra, seu superior hierárquico.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain