quarta-feira, 20 de julho de 2016

INCRÍVEL! Pokemon GO está ajudando as pessoas sairem de casa e curando depressão.

Via hype.science

Como o Pokémon GO está ajudando as pessoas?


O jogo Pokémon GO foi lançado há pouco tempo e já é um fenômeno. Mesmo nos países onde ainda não está disponível, como o Brasil, ouvimos tantas histórias sobre ele que a maioria está ansioso para poder jogá-lo.
Você provavelmente já deve ter lido algum relato maluco de pessoas que se machucaram ou bateram o carro tentando capturar Pokémons no game de realidade aumentada.
Mas muitas histórias boas e reconfortantes também estão ligadas ao jogo. Plataformas como reddit e Imgur, por exemplo, estão recheadas de postagens sobre consequências felizes do Pokémon GO. Confira algumas:

O jogo está ajudando as pessoas a sair de casa e combater a depressão


O usuário iindymusic compartilhou a seguinte história: “Venho lutando contra a depressão grave e ansiedade desde que posso lembrar, mas o mês passado foi particularmente ruim para mim, simplesmente não havia muita coisa acontecendo e eu fui para o fundo do poço nas últimas semanas. (…) Daí, Pokémon GO saiu na app store e eu sou fã de Pokémon desde que eu era jovem, então eu decidi ver como era. Fiquei completamente deslumbrado! Foi muito divertido e me fez sair da minha casa. Eu quis andar de bicicleta para encontrar Pokémons ou passear com meus cachorros, o que me ajudou a manter minha mente longe da depressão por um tempo, e até me ajudou a conhecer algumas pessoas muito agradáveis que têm interesses semelhantes aos meus. (…) Pokémon GO está me ajudando a passar por esta dificuldade e está me ajudando a voltar para um estilo de vida saudável”.

Também está ajudando pessoas com TEPT


“Eu sou um veterano com transtorno do estresse pós-traumático. Nos últimos três anos, sair do meu quintal tem sido uma tarefa árdua. Hoje eu levei meu filho para o parque e conversei com 20 estranhos aleatórios. Obrigado Nintendo!”, foi uma história mostrada por RatRod32.

Pokémon GO está conectando pessoas que nunca teriam se conhecido antes


TheRoyalBrook escreveu: “Eu estava andando para apanhar Pokémons, quando essa mulher idosa, no final dos 60 anos ou com 70 e poucos anos, talvez, me parou para me fazer uma pergunta. Ela perguntou se eu estava jogando Pokémon GO, e eu disse-lhe que sim, claro. E ao invés de se queixar comigo por eu estar jogando, como já aconteceu em outras circunstâncias, ela pegou o telefone dela, e me pediu para mostrar-lhe como capturar Pokémons no aplicativo. Ela ficou tão animada quando pegou um Bulbasaur. Eu amo este jogo”.

Pessoas estão se unindo para fazer boas ações


Foreverdead mostrou que algumas pessoas se reuniram para limpar grafites que um time do jogo, o Team Mystic, fez em um parque em Washington DC, nos EUA.

O jogo tem permitido que crianças com deficiência se comuniquem


“Eu sou cuidadora de pessoas com transtorno mental e/ou deficiências físicas. Ontem, um colega de trabalho e eu estávamos falando sobre PoGo e como ela encontrou um Squirtle em sua salada antes do trabalho. Mais tarde, um dos nossos clientes (não usamos a palavra ‘pacientes’) começou a brincar com um dos nossos telefones. Ele é um jovem calmo e doce que só diz algumas palavras ilegíveis como forma de comunicação, mas é bastante móvel e capaz. Ele logo viu o símbolo muito familiar da Pokéball. ‘Pock-mon!’, ele diz. ‘Eu jogo?’. Quem poderia dizer não?! Logo depois, ele animadamente rondou o quarto e os corredores caçando qualquer coisa que aparecia na tela. (…) Ele não manifestava interesse em nada por alguns meses, então isso foi incrível!”, escreveu a usuária Puff-n-Stuff.

Também está ajudando crianças autistas a interagir e socializar com o mundo


A usuária aeriform revelou essa história incrível: “Graças à sugestão de uma amiga, mostrei a Ralphie o Pokémon GO esta noite. Ela estava certa. É incrível. Depois que ele pegou seu primeiro Pokémon na padaria, gritou com entusiasmo. Ele correu para fora para pegar mais. Um menino viu e reconheceu o que ele estava fazendo. Eles imediatamente tinham algo em comum. Ele perguntou a Ralphie quantos ele tinha apanhado. Ralphie não respondeu realmente, além de gritar ‘Pokémon!!!’ e pular com entusiasmo, batendo os braços. Então o menino mostrou-lhe quantos ele tinha pego (mais de 100!) e Ralphie disse Uauuuu!’ e cumprimentou o garoto. Eu quase chorei. Então ele viu o seu segundo Pokémon, sentado no degrau da frente de (nome apagado). Ele pegou aquele e estava tão animado que gritou de novo e começou a pular. Então ela saiu na varanda e Ralphie conversou com ela sobre isso, também! Então ela apontou para o playground e disse que havia uma grande quantidade de atividade Pokémon lá. Ele implorou para ir. Ele nunca quer ir para o parque à noite, porque isso não faz parte de sua rotina habitual. Ele é normalmente tão rígido sobre sua rotina. Mas esta noite ele estava feliz de mudar as coisas! Estávamos em choque! E quando ele chegou lá, outras crianças correram até ele para caçar Pokémon juntos. Ele estava interagindo com outras crianças. Caramba!! Eu não sei se devo rir ou chorar. Então ele queria ir encontrar mais, e nós caminhamos até a 30ª Avenida. Adultos também estavam caçando Pokémon, e esses estranhos deram-lhe conselhos como ‘há um virando a esquina, amigo! Vá buscá-lo’, e ele iria rindo obtê-lo. Ele até olhou para eles e disse ‘obrigado!’ UAU!!! Meu filho autista está socializando. Conversando com as pessoas. Sorrindo para as pessoas. Verbalizando. Participando com discurso pragmático. Com estranhos. Olhando para eles. Às vezes até mesmo no olho. Rindo com eles. Compartilhando algo em comum. Isso é incrível! Obrigada (nome apagado) por sugerir isso. Você estava certa. E obrigada Nintendo!! SONHO de mães de filhos autistas!!”.

Pokémon GO está ajudando as pessoas a conseguir entrevistas de emprego


JetStingren disse: “Pokémon GO me conseguiu três entrevistas de trabalho em um dia. (…) Eu estou desempregado há quase dois anos, e tenho tentado encontrar um trabalho em todo o lugar e na internet. Por sorte, em uma de minhas caminhadas em torno da cidade para pegar Pokémons, me deparei com esta praça cheia de lojas e muitas delas estavam contratando. Eu tenho três entrevistas hoje, na verdade”.

As pessoas estão criando iscas perto de hospitais infantis para as crianças poderem jogar sem sair de casa


“Se você vive perto de um hospital infantil ou um hospital de estadia de longo prazo para crianças com um Pokéstop próximo, seria super legal se você deixasse cair uma isca em um. Muitas dessas crianças adoram Pokémon, mas não podem ir para a rua tão frequentemente como gostariam, assim uma isca poderia ajudar muito algumas delas a encontrar algo que realmente vai iluminar seu dia”, pediu o usuário DAS_TURTLE.

O jogo está ajudando as pessoas a abandonarem maus hábitos


EpicSausage69 dividiu sua história com o mundo: “Minha vida não é assim tão incrível. Eu tenho alguns amigos. Eu tenho um trabalho que ocupa a maior parte do meu tempo. Um trabalho de varejo chato, nada especial. Todos os dias eu chegava em casa do trabalho e ficava drogado. Parecia a minha única alegria na vida. Eu não estava orgulhoso, mas eu não sabia mais o que fazer. Tornou-se a minha rotina. Isso durou cerca de três anos. (…) Mas então eu ouvi sobre Pokémon GO. Parecia bom demais para ser verdade. Eu tinha crescido jogando Pokémon, e era de longe meu game favorito. Eu esperei pacientemente pelo jogo. Então aconteceu. Pokémon GO foi finalmente lançado. Meu coração batia forte enquanto eu corria pela minha cidade pegando todos os meus Pokémons favoritos. Eu conheci centenas de pessoas incríveis que compartilham desse amor por Pokémon. Eu já fiz novos amigos. Então eu percebi uma coisa. Eu tinha esquecido completamente das drogas. Antes que eu percebesse, tinham passado quatro dias e eu ainda não tinha pensado sobre ficar drogado. Nunca passou pela minha mente, porque tudo o que importava era a captura de mais Pokémons e fazer a minha equipe melhor. É incrível. Um vício de três anos abandonado por causa de um jogo. Obrigado Niantic”.

Algumas pessoas estão se exercitando mais do que nunca


“Eu sou um cara grande, 170 [quilos] mais ou menos. Como eu cheguei a esse tamanho? Bem, como um monte de pessoas nesta geração (eu tenho 27), comendo demais, mas resultou de mais do que isso. Eu tive problemas crescentes com a família, e usei comida como uma escapatória, mesmo sabendo que era uma coisa ruim. (…) Este jogo está me proporcionando, mesmo que um pequeno, incentivo para sair do sofá, entrar em forma e estar no mundo real novamente. Pode não parecer muito para alguns, mas está, literalmente, me ajudando a mudar a minha vida, e me ajudando a ser feliz, e social. Espero que outros achem isso também, e espero que se alguém tem uma situação semelhante na vida, que comece a mudar as coisas. Levei a maior parte de seis anos para descobrir o que estava acontecendo de errado”, escreve F1shoustuna, que está andando de 8 a 10 quilômetros desde o lançamento do jogo.

Um abrigo de animais teve a ideia genial de fazer as pessoas caminharem com os cães enquanto jogam Pokémon GO


O canil fica em Muncie, Indiana, nos EUA. Eles pediram para as pessoas que estivessem caminhando na rua atrás de Pokémons para levarem ps cães do abrigo para passear, e a ideia tem sido um enorme sucesso.

As pessoas estão aproveitando o jogo para ajudar causas nobres


O usuário omgwowza compartilhou a notícia de que sua irmã estava vendendo limonada em paradas do jogo, e todos os rendimentos iriam para a ONG Larimer County Humane Society.

O jogo está ajudando pais a se conectarem com seus filhos


“Minha filha mais velha (8) é muito observadora quando se trata de tecnologia, e ela viu um novo ícone no meu telefone e começou a perguntar o que era. (…) Ela imediatamente pegou seu tablet e perguntou se eu poderia instalar Pokémon GO para ela. Eu disse a ela que ela podia jogar, mas tinha que ficar na mesma rua. Ela voltou um pouco desanimada, e perguntou se poderíamos dirigir em torno do bairro. Fui um pouco cauteloso, já que sua mãe estaria de volta em breve para pegá-la (pai divorciado), mas concordei. (…) Nos primeiros 30 segundos minha filha grita ‘Há um!’ Expliquei como iniciar a captura. 15 segundos depois, ela diz: ‘Peguei!’. (…) Sua última captura foi um Jigglypuff, seu Pokémon favorito de todos os tempos. Ela estava em êxtase ao sair do carro, e contou a sua mãe sobre o jogo. Então ela virou para mim e disse: ‘Podemos fazer isso de novo no sábado? Eu sei vários parques onde nós podemos ir’. ‘Sim, querida. É claro que podemos’”, é a história de adviceanalyst.

Uma mãe caminhou 10 quilômetros para ajudar o filho com deficiência a jogar Pokémon GO


O usuário ErickWTF conta que sua mãe caminhou 10 quilômetros para ajudar seu irmão deficiente a jogar Pokémon GO, além de levá-los para vários Pokéstops ao redor da cidade.

Pokémon GO está ajudando as pessoas a se sentir crianças novamente


O usuário rfow comenta: “Quando as crianças dos anos 90 jogaram as primeiras gerações de Pokémon, tudo que nós pensávamos era o quão incrível seria se fosse real. Agora, de certa forma, é. Eu não me importo com erros, queda de servidores, é um sonho de infância se tornando realidade. Obrigado Nintendo, obrigado Niantic”. [BusinessInsider]

é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.
.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain