domingo, 1 de fevereiro de 2015

#Dilma pode ficar sossegada! Renan foi eleito e a bandoleira continua por enquanto

Por Carlos Parrini ... 

Já ficou claro para todos nós que a Presidenta prefere andar entre bandidos e corruptos. Costuma defender gente como Che Guevara, Fidel Castro, Grupo de assassinos do Islã e gente como o seu último protegido, o traficante barasileiro fuzilado na Indonésia.
Mas em nenhum momento eu a vejo defender os honestos. O povo que defende através de bolsas e esmolas, na realidade é pra conseguir os votos deles.
A classe média e os trabalhadores pagadores de impostos, só recebem aumento da carga tributária sem melhorias de beneficios como saúde, segurança e educação. Aposentados nem se fala. Como sobreviver ao arrocho salarial com a conta de luz subindo 30%?


Ninguém vê a presidenta chorando pelos mais de 50 mil que morrem anualmente pela violencia urbana.
Mas a bandeira que jamais vamos esquecer desses PTralhas  é a de defender os bandidos e corruptos com unhas e dentes. Até porque eles já estiveram entre eles quando pegavam em armas para assaltar e matar.
Apoiar Renan Calheiros é a coisa mais fácil que tem, tanto por ele ter rabo preso como por também ser um bandido do colarinho branco que não precisa de armas pra matar. Só a caneta e a cara de pau. Não se diferem em nada.

Quando Dilma chorou pelas vítimas de seu ídolo?

Vejam o babado:

Renan vence disputa pela presidência do Senado e mostra que a política bandoleira segue adiante

renan_calheiros_32Tudo outra vez – Para a tranquilidade do Palácio do Planalto e principalmente da presidente Dilma Rousseff, o Senado Federal será presidido, a partir deste domingo (1º), pelo peemedebista alagoanoRenan Calheiros, que foi reconduzido ao cargo com 49 votos, contra 31 do senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC). A reeleição de Renan Calheiros dá o tom de como será a condução não apenas do Senado nos próximos dois anos, mas do Congresso Nacional, já que o presidente da Casa também comanda o Parlamento federal como um todo. O que não tira a autonomia da Câmara dos Deputados.
Não considerando o voto em branco na votação deste domingo, Calheiros teve dificuldades para vencer a disputa. Isso porque o ex-governador de Santa Catarina, Luiz Henrique, só conseguiu tal votação porque angariou votos em partidos da chamada base aliada. Por outro lado, Renan conseguiu votos em partidos da oposição. O cenário que surge a partir do placar da escolha do novo presidente do Senado é de uma oposição mais numerosa e aguerrida. O senador catarinense não era considerado um candidato de oposição pelo Palácio do Planalto, mas sua postura de independência desagradava o governo do PT.
No contraponto, encerrada a votação no Senado, é preciso salientar que o nome de Renan Calheiros, que foi citado em diversos depoimentos no âmbito da Operação Lava-Jato, será mencionado no cipoal de denúncias que será enviado ao Supremo Tribunal Federal (TF) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O chefe do Ministério Público Federal anunciou que revelará na segunda quinzena de fevereiro os nomes dos políticos envolvidos no maior escândalo de corrupção da história da humanidade.
No caso de o nome do presidente do Senado constar das acusações da Procuradoria da República no âmbito da Lava-Jato, o Senado, por dever de ofício e com base no Regimento Interno, terá de abrir processo de quebra de decoro parlamentar. Renan é um político experimentado e sabe muito bem o que isso significa. Afinal, não se pode esquecer o escândalo das “vacas sagradas”, manobra encontrada pelo peemedebista para justificar o dinheiro sujo utilizado para pagar as despesas de sua ex-amante, Mônica Veloso, com que o senador teve uma filha fora do casamento.
É fato que Renan conta com o apoio da bancada do PT, que fará de tudo para evitar mais uma explosão na seara da Operação Lava-Jato, mas é importante destacar que o ex-deputado federal André Vargas, do Paraná, teve o mandato parlamentar cassado por conta do seu envolvimento com o doleiro Alberto Youssef. O processo contra Vargas foi célere e baseado em troca de mensagens por celular. Em relação a Renan Calheiros a situação é pior, pois há provas de sua participação no escândalo do Petrolão.
Para que o leitor compreenda o envolvimento de Renan no esquema, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, que no rastro de acordo de delação premiada está em prisão domiciliar no Rio de Janeiro, tinha com padrinho maior o então deputado federal José Janene (PP-PR), conhecido como “Xeique do Mensalão”. Com a morte de Janene, ocorrida em 14 de setembro de 2010, Paulo Roberto ficou pagão por alguns momentos, até que Renan Calheiro chamou para si o apadrinhamento de uma das peças-chave do escândalo.
Uma eventual perda de mandato no caso de Renan Calheiros é considerada mais complexa, porque o Palácio do Planalto, ao contrário do que fez com André Vargas, colocará a tropa de choque a serviço do senador alagoano. Afinal, muitos dos assuntos polêmicos que tramitam no Congresso Nacional dependem da aceitação e aprovação de Calheiros. A criação de uma nova CPMI da Petrobras, promessa dos partidos de oposição, dependerá da boa vontade do presidente do Congresso.
Para finalizar, a reeleição de Renan Calheiros mostra que a política nacional continua sendo um imundo balcão de negócios, ao qual têm acesso uma minoria privilegiada e que dá de ombros para a legislação vigente no Brasil. Em qualquer país minimamente sério, com autoridades responsáveis e um povo com vergonha na cara, Renan não venceria a eleição para a presidência do Senado, pois há muito já teria sido varrido da política nacional. O Brasil é o paraíso do faz de conta, apenas porque a sociedade continua dormindo em berço esplêndido ou, então, fazendo oposição nas redes sociais, sem se levantar da poltrona. É por isso que o banditismo político continua avançando sem qualquer esboço de medo por parte dos protagonistas.

A jornalista que Renan traçava no gabinete do Senado
Monica Veloso


Renan Calheiros eleito presidente do senado, monica veloso, corrupçao, PT, 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain