domingo, 4 de maio de 2014

BOMBA! Governo fará Porto no Uruguai e trará prejuízo dobrado ao Brasil

Por Carlos Parrini ... 

Com essa onda do PT gozar com o P... dos outros, mas prejuízo está nos dando. Olha que ele não conseguiu aprofundar o Porto de Santos com R$ 190 milhões e os navios saem de lá com metade da carga. Para Piorar, o Porto do Paraná que precisa de investimento pois não consegue dar conta das importações e exportações por problemas de infraestrutura, continua largado as baratas. Mas o Porto de Mariel em Cuba, já acusado de contrabando de armas e Drogas, está lá novinho em folha pago com nosso dinheiro. E agora quando o desespero já caia em cima dos empresários Brasileiros, Dilma vai construir um Porto no Uruguai, torrando mais R$ 1 Bilhão. Mas não é só isso: vai criar empregos para os Uruguaios e ainda roubar nossas cargas que nossos portos não conseguem manusear por falta de investimentos. 


Aliás, é assim que o PT está acabando com o Brasil. A industria calçadista do RS foi toda para China e milhares de empregos criados lá e desempregados aqui. Ou melhor, agora muitos gaúchos devem estar recebendo o bolsa esmola.
Esse negócio de fazer socialismo com nosso dinheiro, partindo de um Partido que tá cheio de corruptos na cadeias e outros a caminho, pode esperar de tudo, desde roubo e mais roubo.
Isso porque o Brasileiro é babaca, porque deixa gozarem com o seu p... em troca de votos para estes canalhas. Quando estivermos paupérrimos como Cuba ou termos que comer nossos netos para sobreviver como na Coreia do Norte, é que o brasileiro se dará conta de que é tarde demais.

Pelo menos o povo tá abrindo os olhos e Dilma nao consegue discursar sem ser vaiada

Vejam o Babado

Financiado por Dilma, porto no Uruguai prejudicará Paranaguá

O financiamento por parte do BNDES do Porto das Rochas, um megaempreendimento no Uruguai, tem tudo para ser mais um duro golpe contra o Paraná, estado já fortemente prejudicado pelo descaso de ações do governo federal. Caso se concretize, a obra fará concorrência direta com portos da região Sul do Brasil, em especial o maior deles, Paranaguá, cuja capacidade seria metade do irmão uruguaio. Enquanto Pepe Mujica, presidente uruguaio, comemora a notícia dando declarações de que 80% da construção será financiada pelo Brasil, a Secretaria dos Portos do governo federal garante tudo não passa de um apoio técnico. 


E mais:

domingo, maio 04, 2014

ENQUANTO GOVERNO DO PT FINANCIA PORTO DE MARIEL EM CUBA, NO BRASIL OBRA DE R$ 190 MILHÕES NÃO RESOLVE PROBLEMAS DO CANAL DO PORTO DE SANTOS.

Uma obra de quase R$ 190 milhões para aumentar a profundidade dos canais de acesso ao porto de Santos não alcançou seu objetivo e tem obrigado navios a sair sem carregar toda sua carga.
O projeto, iniciado em 2009, era ampliar para 15 metros o chamado calado (distância entre o solo submarino e a superfície do mar) dos acessos aos terminais portuários. Com isso, navios maiores poderiam usar o porto e os navios atuais poderiam sair com mais carga.
Até então, a profundidade média do porto era de 11,2 metros e era possível utilizar até 12,2 metros nos momentos de pico da maré alta.
Ao longo de quatro anos, um consórcio de empresas chamado Draga Brasil trabalhou no local e recebeu quase R$ 188 milhões. Ao fim do trabalho, em 2012, o calado estava apenas em 12,4 metros nos pontos mais profundos.
Nos momentos de maré alta, o que ocorre duas horas por dia, os navios podem usar mais um metro de calado.
Mas há outros problemas na dragagem.
Ricardo Falcão, presidente do Conselho Nacional de Praticagem, órgão que reúne os profissionais que conduzem os navios até o porto, aponta que, por uma falha de projeto, o canal ficou mais estreito, o que dificulta ainda mais a manobra dos navios.
"Tiraram cem metros de largura em alguns trechos", afirma Falcão.
Os navios mais prejudicados são os de contêineres.
Nesse tipo de navio, cada centímetro a menos de calado significa em média menos 6 a 8 contêineres transportados. Em um metro, são na média 700 contêineres.
PERDA DE R$ 35 BILHÕES
Diretor-executivo do Centronave (Centro Nacional de Navegação), Cláudio Loureiro de Souza afirmou que as empresas haviam reprogramado seus navios para o país, escalando embarcações maiores, com a expectativa de que o calado de 15 metros fosse alcançado.
Mas, por causa das restrições, Souza diz que o porto deixa de transportar por ano 500 mil contêineres de 20 pés.
É quase 30% do que Santos -o maior porto brasileiro, com 25% do comércio exterior do país- transportou no ano passado.
"É uma tragédia para o país", disse Souza, lembrando que a restrição eleva custos para as empresas importadoras e exportadoras.

Uruguai, desvio dinheiro publico, corrupção, PT, charge corrupção, Acorda Brasil,Porto de Santos, Porto do Paraná, Porto Mariel, 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain