sexta-feira, 21 de março de 2014

#BOMBA! Ex-Diretor da Petrobrás é preso envolvido com desvio de Bilhões e Tráfico

Por Carlos Parrini ... 

Não é a primeira nem será a última vez que os Petralhas, como comumente são conhecidos os corruptos do PT, deixarão de roubar. Até porque eles podem não ser uma "quadrilha" como afirmou o STF, mas é uma Máfia. E isso é como câncer: muito difícil de se extirpar. Uma pena que o povo finge que não vê para não perder as benesses, ou melhor, migalhas que recebem em troca da omissão.
Mas pelo menos já estão mais espertos, estão saindo as ruas para protestar mesmo com os infiltrados mascarados, colocados lá pelos políticos para dissiparem os movimentos pacíficos.
Em Junho de 2013, não foi necessário, UNE, Caras Pintadas, CUT, MST, CGT, FS e outros pelegos que são sustentados pelos corruptos, para fazer o povo se mexer. Foi a vergonha na cara mesmo.
Espero que os próximos protestos, sejam pelos últimos roubos que os Petralhas fizeram, pois ninguém aguenta mais.


Os Petralhas estão com tudo. Estão enriquecendo a olhos vistos.

Vejam o babado:

Rombo de 10 Bilhões Na Petrobras
Ex diretor da Petrobras, durante o governo do Lula, foi preso sob acusações de roubar 10 bilhões da Petrobras, lavagem de dinheiro, e com doleiros donos de grandes COMPANHIAS DE CONSTRUÇÃO,que estavam envolvidos no abastecimento de drogas -COCAÍNA E MACONHA, no Brasil.

Ele também esta envolvido na compra da Refinaria em Pasadena - Texas, que a Petrobras comprou da ASTRA, o que se tornou um desastre financeiro para a Petrobras.

O rombo da Petrobras, o trafico de drogas e ação da Refinaria do Texas, foram  abençoados e aprovados pela Presidente Dilma quando ela  era Ministra e chefiava o conselho.
Interessante que a MIDIA BRASILEIRA, CONTROLADA POR JUDEUS, estao protegendo os  donos de grandes Companhias de Construcao envolvidos no Trafico de drogas ao omitir os nomes deles.

 Leia mais abaixo na Folha de Sao Paulo

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/03/1428258-pf-prende-ex-diretor-da-petrobras-por-tentar-destruir-documentos.shtml

Ex-Diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa
Ex-Diretor
E tem mais, graças a essa péssima administração, mesclada com a grande corrupção na Empresa, vejam o que está acontecendo:

Dívida "estratosférica" pode levar a Petrobras à falência, diz MPF

De acordo com parecer obtido pela Folha de S. Paulo, procuradoria ressaltou que Petrobras não poderia promover depósito judicial, uma vez que valores da dívida pode quebrar companhia

Por Lara Rizério

SÃO PAULO - De acordo com o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, a Petrobras (PETR3PETR4) pode "quebrar" e causar caos no mercado de ações caso pague a sua dívida, no valor de R$ 7,3 bilhões, conforme apurou o jornal Folha de S. Paulo. Há uma semana, a companhia foi impedida pela autoridade de fazer importações, exportações e participar das rodadas de leilão do pré-sal pela ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis), marcada para acontecer em outubro.

O jornal teve acesso ao parecer do Ministério Público Federal, que tramitou no Tribunal Regional Federal da Segunda Região. O parecer, datado de abril de 2012, a Procuradoria ficou a favor da petrolífera, destacando que a cobrança da dívida, que na época estava na casa dos R$ 6 bilhões, deveria ser suspensa dado o seu valor estratosférico.

A dívida que levou ao cancelamento da certidão da Petrobras está relacionada ao não recolhimento de Imposto de Renda Retido na Fonte sobre remessas para o exterior em pagamento de plataformas petrolíferas móveis, no período de 1999 a 2002.
Fonte FOLHA e http://www.nosdiasdenoe.com/2013/06/divida-estratosferica-pode-levar.html

O peixe está sendo fritado no Congresso, mas como a maioria deles são 
chantagistas e querem algo em troca, pode ser que não dê em nada.

Adivinhem quem também estão envolvidos no Prejuízo da Refinaria de Passadena comprada pela Petrobrás?

Escândalo! Dilma Rousseff foi a principal responsável pela compra da refinaria superfaturada de Pasadena. Petrobras perdeu U$ 1 bilhão. Está sob investigação!
Dilma presidindo reunião do Conselho de Administração da Petrobras, onde tinha a última palavra sobre todos os negócios da empresa. Um deles deu prejuízo de quase R$ 1 bilhão e cheira à corrupção das grossas!
Documentos até agora inéditos revelam que a presidente Dilma Rousseff votou em 2006 favoravelmente à compra de 50% da polêmica refinaria de Pasadena, no Texas (EUA). A petista era ministra da Casa Civil e comandava o Conselho de Administração da Petrobrás. Ontem, ao justificar a decisão ao Estado, ela disse que só apoiou a medida porque recebeu "informações incompletas" de um parecer "técnica e juridicamente falho". Foi sua primeira manifestação pública sobre o tema.
A aquisição da refinaria é investigada por Polícia Federal, Tribunal de Contas da União, Ministério Público e Congresso por suspeita de superfaturamento e evasão de divisas.
O conselho da Petrobrás autorizou, com apoio de Dilma, a compra de 50% da refinaria por US$ 360 milhões. Posteriormente, por causa de cláusulas do contrato, a estatal foi obrigada a ficar com 100% da unidade, antes compartilhada com uma empresa belga. Acabou desembolsando US$ 1,18 bilhão - cerca R$ 2,76 bilhões.


A presidente diz que o material que embasou sua decisão em 2006 não trazia justamente a cláusula que obrigaria a Petrobrás a ficar com toda a refinaria. Trata-se da cláusula Put Option, que manda uma das partes da sociedade a comprar a outra em caso de desacordo entre os sócios. A Petrobrás se desentendeu sobre investimentos com a belga Astra Oil, sua sócia. Por isso, acabou ficando com toda a refinaria.
Dilma disse ainda, por meio da nota, que também não teve acesso à cláusula Marlim, que garantia à sócia da Petrobrás um lucro de 6,9% ao ano mesmo que as condições de mercado fossem adversas. Essas cláusulas "seguramente não seriam aprovadas pelo conselho" se fossem conhecidas, informou a nota da Presidência.
Ainda segundo a nota oficial, após tomar conhecimento das cláusulas, em 2008, o conselho passou a questionar o grupo Astra Oil para apurar prejuízos e responsabilidades. Mas a Petrobrás perdeu o litígio em 2012 e foi obrigada a cumprir o contrato - o caso foi revelado naquele ano pelo Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado.
Reunião. A ata da reunião do Conselho de Administração da Petrobrás de número 1.268, datada de 3 de fevereiro de 2006, mostra a posição unânime do conselho favorável à compra dos primeiros 50% da refinaria, mesmo já havendo, à época, questionamentos sobre a planta, considerada obsoleta.
Os então ministros Antonio Palocci (Fazenda), atual consultor de empresas, e Jaques Wagner (Relações Institucionais), hoje governador da Bahia pelo PT, integravam o Conselho de Administração da Petrobrás. Eles seguiram Dilma dando voto favorável. A posição deles sobre o negócio também era desconhecida até hoje. Sérgio Gabrielli, presidente da Petrobrás na época, é secretário de Planejamento de Jaques Wagner na Bahia. Ele ainda defende a compra da refinaria nos EUA.
O "resumo executivo" sobre o negócio Pasadena foi elaborado em 2006 pela diretoria internacional da Petrobrás, comandada por Nestor Cerveró, que defendia a compra da refinaria como medida para expandir a capacidade de refino no exterior e melhorar a qualidade dos derivados de petróleo brasileiros. Indicado para o cargo pelo ex-ministro José Dirceu, na época já apeado do governo federal por causa do mensalão, Cerveró é hoje diretor financeiro de serviços da BR-Distribuidora.
Desde 2006 não houve nenhum investimento da estatal na refinaria de Pasadena para expansão da capacidade de refino ou qualquer tipo de adaptação para o aumento da conversão da planta de refino - essencial para adaptar a refinaria ao óleo pesado extraído pela estatal brasileira. A justificativa da Petrobrás para órgãos de controle é que isso se deve a dois motivos: disputa arbitral e judicial em torno do negócio e alteração do plano estratégico da Petrobrás. A empresa reconhece, ainda, uma perda por recuperabilidade de US$ 221 milhões.
Antes de virar chefe da Casa Civil, Dilma havia sido ministra das Minas e Energia. Enquanto atuou como presidente do conselho nenhuma decisão importante foi tomada sem que tivesse sido tratada com ela antes.Dilma não comentou o fato de ter aprovado a compra por US$ 360 milhões - sendo que, um ano antes, a refinaria havia sido adquirida inteira pela Astra Oil por US$ 42,5 milhões.
VEJAM O QUE DILMA DECLAROU QUANDO DEIXOU O CARGO, EM MARÇO DE 2010
Dilma Rousseff afirmou ainda que saia "muito feliz", porque a Petrobras tinha um nível de investimento e atualmente tem um nível muito elevado, além de ter diversificado as áreas de atuação, aumentando seu trabalho em refinarias, em gasodutos e em biocombustíveis. - É um orgulho passar pelo conselho da Petrobras e maior ainda presidi-lo. Você tem uma nova visão de Brasil, vê a riqueza do Brasil - afirmou ela.
blog do coronel



Ex-Diretor da Petrobrás é preso envolvido com desvio de Bilhões e Tráfico, Paulo Roberto Costa, desvio de dinheiro  publico, charge petrobras, trafico de drogas, trafico de diamantes, refinaria pasadena

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain