sexta-feira, 15 de março de 2013

#BOMBA! Governo do CE pagou R$ 650 mil a Ivete Sangalo e entra na Justiça contra despesa de criança com leucemia.

Por Carlos Parrini ... 

É isso que sempre eu falo aqui: Dinheiro mesmo só para Pão e Circo. Vide Copas, Olimpíadas, Propagandas, Eventos, Doações para ONGs fantasmas e de companheiros, Corrupção, entre outros.
Dessa vez o escândalo foi com outro Governador da Base Alugada, da mesma Escola do PT, o PSB de Ciro Gomes, CID Gomes, Eduardo Campos e outros que vivem dependurados nas tetas do Governo. Olha que a seca está provocando até racionamento de água no Ceará. Mesmo assim, esses safados contratam Ivete Sangalo por uma fortuna, já pensando nas próximas eleições, claro. Para piorar as coisas, nem a saúde tem prioridade. São tão canalhas que estão entrando na justiça para não pagarem tratamento contra Leucemia de uma criança de 4 anos. Se fosse Lula, Dilma, ou filhos e netos desses FDPs, já estariam no Hospital Sirio e Libanês em São Paulo, pagando uma fortuna com o dinheiro do próprio povo que tem direito a saúde assegurada na constituição.
Por isso volto a repetir: Nas próximas eleições, não votem nesses apoiadores de corruptos e condenados pelo STF. Seja um oposicionista, votem nem que que seja no mais radical de todos: O PSTU.
Temos que varrer esses criminosos que se apossaram do poder, seja no governo federal, estadual ou municipal. Fácil descobrir. Procure no Google "partidos da base aliada" e descarte todos eles sem dó, pois eles não tem de você. Fique doente para você ver.
Se não fizerem isso, daqui a pouco acabarão até com o Pão, mas o circo continuará porque por trás dele, tem a alegria geral da nação de ignorantes e os desvios, podes crer.


Vejam a matéria divulgada pelo G1:

Governo do Ceará entra com recurso para não pagar tratamento de criança

Governo do Estado havia informado sobre a liberação de R$ 500 mil.
PGJ alega 'grave lesão à ordem, à saúde, à segurança e à economia

Veronica Prado do G1


Ana Cecília (Foto: Juliana Nobre/Arquivo pessoal)Ana Cecília, 4 anos,  tem leucemina precisa de
transplante (Foto: Juliana Nobre/Arquivo pessoal)
O Governo do Estado do Ceará entrou com recurso na Justiça para derrubar liminar concedida pela juíza Joriza Magalhães Pinheiro, titular da 9ª Vara da Fazenda Pública de Fortaleza, que determinava o custeio do tratamento de saúde na menina Ana Cecília, de 4 anos, portadora de leucemia linfoblástica aguda. A ação deu entrada na sexta-feira (8). A mãe da menina disse que o estado de saúde de Ana Cecília piorou. 
Na segunda-feira (5), decisão da juíza Joriza Magalhães Pinheiro havia determinado que o Governo do Ceará arcasse com os custos de um transplante de medula óssea e com todas as despesas médicas e hospitalares necessárias ao procedimento. Na decisão, a juíza fixou, ainda, multa diária de R$ 5 mil  em caso de descumprimento.
O procedimento deveria ser realizado na cidade de São Paulo, onde Ana Cecília faz tratamento médico, mas a família alega que não existe leito disponível do Sistema Único de Saúde (SUS), no Instituto de Tratamento do Câncer Infantil (Itaci) e o transplante deverá ser realizado no Hospital Albert Einstein, onde existe disponibilidade de leitos.  Além disso, o estado de saúde da menina não permite que ela seja transportada para Fortaleza. Na decisão, a juíza explica que “não é razoável e nem justo que a criança seja privada de receber sua cura e ter garantido o direito à vida em razão de inexistir leito no sistema público de saúde".
De acordo com Juliana Nobre, mãe de Ana Cecília, na sexta-feira (8), a assessoria da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) telefonou informando da liberação de R$ 500 mil para pagamento do tratamento. No mesmo dia, o Governo voltou atrás da decisão e a Procuradoria Geral do Estado (PGE) entrou com pedido de suspensão de liminar sob a alegação de evitar os efeitos de “grave lesão à ordem,  à saúde, à segurança e à economia públicas”. O documento foi assinado pelo procurador do Estado, Iuri Chagas de Carvalho.
Juliana diz que Ana Cecília está bem, mas teve uma piora e precisou voltar a fazer quimioterapia. “Ela teve mais uma recaída. O percentual de blastos na medula deve ser inferior a 1%, no caso dela está em 18%.  Teremos que comprar uma medicação que não existe no Brasil. Dependendo da  quantidade pode custar entre US$ 30 mil a US$ 60 mil”.
No documento, a PGE diz que "ao efetuar uma despesa de R$ 500 mil com uma única pessoa, não é preciso muito esforço para concluir que os demais usuários do sistema serão prejudicados, uma vez que haverá um remanejamento, para um único indivíduo, de um montante que atenderia uma coletividade (...). Tal situação ofende a moralidade e a eficiência, pois transfere recursos públicos de campanhas de vacinação, atenção básica, cirurgias variadas para que um cidadão receba tratamento privilegiado e cuja eficiência é duvidosa (...)".
Para a PGE, "ao que parece, resulta apenas de uma desconfiança, de cunho pessoal, da autora da ação em relação ao atendimento no SUS, requerendo que a cirurgia seja realizada em hospitais privados. O que pretende a requerente, em última análise, é que o Estado do Ceará custeie o tratamento em rede privada, uma eleição absolutamente inaceitável e sem justificativa".


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain