quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

#BOMBA! Laranja de Lula tem contrato e recebe do PT.

Por Carlos Parrini ...

Não entendi bem ontem a Dilma defendendo Lula antes de se provarem alguma coisa. O tiro está sendo dado em dois pés: no dela e no de Lula. Dela porque pode ficar enrascada se provarem que Marcos Valério não está mentindo, no de Lula porque ele está chamando seu comparsa de mentiroso, assim como mentia que o mensalão não existia. Já ficou desmoralizado só por isso pois ficou provado que o Mensalão existiu. Como Dilma ficará se o MP entrar a fundo e comprovar que Marcos Valério tem razão? Eles estão num beco sem saída. Notem que eles pagaram R$ 4 milhões para que um advogado de porta de cadeia, defendesse o mentiroso da versão deles. Se marcos Valério fosse mentiroso como atestam Lula e Dilma, porque gastaram uma fortuna para que o camarilha não fosse preso? Outra coisa é o o Laranja de Lula, Freud Godoy, ter sido acusado pelo publicitário de ser o receptador das propinas enviadas a Lula. Será que isso é mentira também? Pelo sim ou pelo não o fato é que Godoy ainda mama nas tetas do PT e o PT por sua vez mama nas tetas do Governo através de corruptos.
Na minha opinião, Dilma deveria se manter quieta assistindo da arquibancada, vendo a boiada passar. Agora que entrou na fria, terá que se explicar assim como Lula, que está devendo uma explicação mas fugiu do Brasil. Já que Dilma acaba de dar o tiro nos pés de ambos, cabe agora ao povo dar o tiro de misericórdia nos dois, ou melhor, na metade da torcida do náutico, pois haja ratos pra se eliminar.

Não sei quem é mais traíra, os criados ou a criadora.

Vejam mais esta denúncia:

Acusado de intermediar repasse do mensalão a Lula ainda recebe do PT

FERNANDO MELLO
ANDREZA MATAIS
RUBENS VALENTE
DE BRASÍLIA

Apontado pelo publicitário Marcos Valério como intermediário para o repasse de dinheiro do mensalão para pagamento de despesas pessoais do ex-presidente Lula, Freud Godoy continua recebendo pagamentos do PT.
Até o ano passado, a empresa dele, a Caso Sistemas de Seguranças, recebeu mais de R$ 1 milhão do fundo partidário da sigla.
Paulo Gama/Folhapress
Fachada da empresa Caso Tecnologia em Segurança, dirigida pelo ex-assessor de Lula Freud Godoy, em Santo André
Fachada da empresa Caso Tecnologia em Segurança, dirigida pelo ex-assessor Freud Godoy, em Santo André
Além disso, ela é contratada do gabinete do deputado Ricardo Berzoini (SP), ex-presidente do PT, do qual recebeu R$ 138 mil da Câmara, da verba indenizatória.
Fundada em junho de 2003, poucos meses depois de Lula assumir a Presidência, a Caso está atualmente em nome da mulher de Freud, Simone Godoy. Ele deixou formalmente a sociedade em 2009, mas continua atuando como seu diretor.
O PT paga mensalmente cerca de R$ 26 mil à empresa.
Folha teve acesso a notas fiscais anexadas pelo PT na prestação de contas do partido de 2011 referente a "serviço de vigilância". As notas variam de R$ 26.813,00 a R$ 32.408,00. A prestação mostra que os pagamentos ocorrem desde 2008.
Em depoimento à Procuradoria-Geral da República, revelado pelo jornal "O Estado de S. Paulo", Valério afirmou que, em 2003, foram feitos dois repasses para Lula, por meio da empresa de Freud.
À TV Globo Freud negou ter recebido de Valério e ter pago despesas de Lula. Disse também que processaria o empresário. Ele recusou pedidos de entrevista da Folha.
Um funcionário atendeu telefonemas na empresa e informou que são cerca de 70 funcionários. Entre os clientes estão sindicatos.
Assessor da Presidência durante o primeiro mandato de Lula, Freud era apontado como seu "faz-tudo" e coordenou a segurança de quatro campanhas presidenciais do petista. A empresa dele também trabalhou na campanha de Dilma Rousseff. O valor cobrado: R$ 2.880.
Já os pagamentos mensais do gabinete de Berzoini à empresa variam de R$ 3.000 a R$ 4.500 e estão registrados na Câmara sob a rubrica "serviço de segurança prestado por empresa especializada".
A relação de Freud Godoy e o deputado Ricardo Berzoini é antiga. Em 2006, Freud foi implicado na história dos aloprados, quando petistas teriam negociado um dossiê contra adversários tucanos.
Ex-presidente do PT, Berzoini confirmou, na época, a existência de 32 ligações entre telefones de seu comitê de campanha em São Paulo e a Caso Sistema de Segurança. Mas Berzoini negou qualquer vínculo com a compra do dossiê por R$ 1,7 milhão.
Berzoini disse contratar a Caso para prestar segurança em seu escritório político em São Paulo, sem dar detalhes. O PT não atendeu ao pedido de entrevista da Folha.



 
Se jogar M no ventilador, vai sujar todo mundo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain