domingo, 30 de setembro de 2012

#BOMBA! EDUARDO PAES pode perder MANDATO por compra de APOIO.

Tá explicado como Eduardo Paes tem quase todo o horário eleitoral a seu favor. Comprou apoio para ter mais tempo no horário Político. Tal qual os Mensaleiros que usam verbas públicas para conseguir apoio no Congresso. Felizmente foi pego mais uma vez com a boca na Botija e, se for reeleito, poderá ser cassado.


Isso, além de uma grande covardia a outros candidatos, demonstra como Eduardo Paes é safado e corrupto. Aliás é da mesma Escola do Sergio Cabral, José Sarney, Renan Calheiros e Jáder Barbalho. Todos fichas sujas. Ademais, pesa sobre Eduardo Paes, um monte de crimes como podem ler AQUI .

Projeto: Trocar Ônibus comum por ônibus duplo

Esse candidato é tão cara de pau, que fica explorando ao extremo quase todo o tempo, falando dessas porcarias que são os BRTs poluentes e arcaicos, quando deveria ter instalado Metrôs, Trens e VLTs (Não daquelas porcarias que estão trazendo da CHINA enferrujados e maiores que as estações, ainda mais CARÉRRIMOS, como podem ver AQUI). Ficam enganando o povo que isso é um milagre jamais feito por outros prefeitos, quando na verdade, transporte público é mais que uma obrigação. Esconde do Povo que tudo está sendo feito a toque de caixa para beneficiar Copas e Olimpíadas, gastando os olhos da cara, com superfaturamentos e quase tudo contratada da DELTA de Carlinhos Cachoeira.

Muito dinheiro jogado fora e pouco de útil feito.

Agora vá ver a saúde! Milhares de pessoas aguardam até um ano para fazerem uma consulta. A Educação está um fracasso com greve e mais greves a ponto dos alunos ficarem quase um semestre sem aulas. O povo precisa sair de casa para ir a bancos, escoltados. Estão sendo sempre sendo assaltados e muitos mortos. O Rio está um caos. Até recordes de ESTUPROS as mulheres estão tendo como podem lerem AQUI.


Por essas e por outras que EDUARDO PAES deve ser CASSADO e CONDENADO, como seus comparsas do MENSALÃO do PT que ele APOIA. Lugar de ladrão é na cadeia e não na política.


Eduardo Paes gastou R$ 34 Milhões com a firma do Filho do Dono do IBOPE. Veja AQUI

Leiam a Notícia transcrita do original:

MPE vai investigar compra de apoio do PTN para campanha de Paes

Por Cássio Bruno (Agencia Globo)

RIO - O procurador regional eleitoral, Maurício da Rocha Ribeiro, afirmou que vai ajuizar, no Ministério Público Eleitoral (MPE), uma ação para investigar o suposto abuso de poder econômico do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), que tenta a reeleição. Segundo reportagem da revista "Veja" deste sábado, o PMDB fluminense teria oferecido pagamento de R$ 1 milhão em troca do apoio do PTN à candidatura de Paes.
- A princípio, demonstra aceitação de importância em dinheiro por parte do presidente estadual do PTN em troca da adesão à coligação do PMDB. Hoje mesmo, encaminhei o caso ao MPE para ajuizamento da ação para apurar a prática de grave ato de abuso de poder político e econômico, ocorrido às vésperas do início do período de campanha - afirmou Rocha Ribeiro.
Em gravação publicada no site da revista, o presidente regional do PTN, Jorge Sanfins Esch, revela o esquema a integrantes do partido. No áudio, Sanfins Esch diz que barrou a candidatura própria do partido porque teria acertado o recebimento de R$ 200 mil para financiar a campanha de candidatos a vereador da sigla. Os outros R$ 800 mil seria pago por meio de uma suposta dívida que Sanfins Esch e três amigos cobram da prefeitura quando trabalhavam na RioLuz, órgão da prefeitura responsável pela iluminação pública do município.
De acordo com Sanfins Esch, a negociação para receber o dinheiro da RioLuz teria sido feita com o presidente regional do PMDB, Jorge Picciani, que negou:
- O processo (da suposta dívida) foi negado por mérito e arquivado em dezembro de 2011. Como é que eu poderia oferecer o dinheiro, em junho, com um processo arquivado? O prefeito Eduardo Paes tem 65% dos votos válidos. Ninguém do PMDB é idiota ao ponto de pôr em risco a campanha.
À Veja, Sanfins Esch afirma que o acordo foi realizado na convenção do partido, em 30 de junho com o deputado federal Pedro Paulo (PMDB), ex-chefe da Casa Civil do governo Eduardo Paes e coordenador da campanha do peemedebista. O presidente regional do PTN, no entanto, afirma que ainda não recebeu os recursos. Em 17 de junho, o PTN chegou a homologar a candidatura a prefeito de Paulo Memória, mas Jorge Sanfins Esch cancelou o encontro. Em seguida, ele declarou apoio a Paes.
Na gravação, Sanfins Esch justifica a postura para os colegas do partido:
- Não tem condição de lançar candidatura própria (.). O cara dá 200 mil reais para dentro, dá uma prata para ele tirar a candidatura dele, dá todo o material de campanha, toda a estrutura para os candidatos. Chega lá dentro se bobear tem uma gasolininha extra para botar no carro. Pô, não dá para recusar!
Paes nega compra de apoio
Paes visitou na manhã deste sábado a favela de Vigário Geral, na Zona Norte. Ele negou ter havido alguma negociação financeira com Jorge Sanfins Esch em troca de apoio político nas eleições. Paes, no entanto, confirmou o encontro com presidente regional do PTN e outros sete presidentes de partidos, em maio deste ano, para apresentar o seu projeto de reeleição.
Pedro Paulo, por sua vez, confirmou que a promessa de ajuda ao PTN feita na convenção de 30 de junho era apenas para apoio logístico e para confecção de materiais de campanha para os candidatos a vereador do PTN.
Pedro Paulo afirmou que, em nenhum momento, a campanha de Paes repassou recursos em espécie para os 19 partidos da base aliada.

Não se esqueçam de outros da Base Alugada pelo Mensalão: PT, PCdoB, PSB, PRB, PDT

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain