quinta-feira, 14 de junho de 2012

#BOMBA! R$ 150 milhões do Pré-Sal desapareceram em Prefeitura do PT:

Já não é mais novidade escândalos do PT. E muito menos do envolvimento de José Dirceu. O que seria novidade é se o Povo que vota nesses bandidos, os repudiassem nas próximas Eleições. Mas não adianta não votar neles. Se votarem em puxadores de votos tipo peças folclóricas e incompetentes, acabam levando Mensaleiros e corruptos. A maior prova disso foi o Palhaço analfabeto Tiririca que entrou e levou junto o Mensaleiro Valdemar da Costa Neto e outros meliantes, através da grande quantidade de votos que recebeu. Estes ladrões do dinheiro público tem de ser defenestrados de vez da Politica, não apenas fazendo como Dilma faz, colocando o lixo para debaixo do tapete. Esse lixo acaba voltando mais cedo ou mais tarde, causando maiores prejuízos.
Esse é o Caso do José Dirceu. Como não fizeram nada contra ele, continua com um governo paralelo para roubar. Dessa forma Dilma fica Limpa e pode fazer como Lula fazia: Dizer que não sabia de nada. Qualquer coisa foi o José Dirceu, que já está queimado mesmo. Enquanto ninguém protesta ele vai assessorando Prefeitos e Politicos PTistas na fácil tarefa de roubar.
Leiam mais este escândalo patrocinado pelo Zé, conforme divulgado pela EXAME:

Dinheiro do pré-sal some em cidade fluminense

São apadrinhados de José Dirceu quem dão as cartas em Maricá, município que enriqueceu por estar na rota das novas descobertas petrolíferas

Leslie Leitão, de 
Ana Araujo/Veja
José Dirceu
José Dirceu do PT
Com pouco menos de 130.000 habitantes, o município de Maricá, a 60 quilômetros do Rio de Janeiro, faz parte de um punhado de localidades fluminenses que enriqueceram de repente por um capricho da natureza: está na rota do pré-sal. Por obra e graça da exploração de petróleo, o orçamento municipal de 200 milhões de reais teve, só nos primeiros três meses deste ano, um acréscimo de 35 milhões relativos a sua fatia dos 100.000 barris extraídos do campo de Tupi, rebatizado de Lula.
É uma pequena fração de uma bolada que, nos cálculos mais otimistas, pode beneficiar os cofres maricaenses em até 1 bilhão de reais nos próximos anos. Como prova do reposicionamento de Maricá na ordem de interesses, um dos principais caciques do PT, José Dirceu, visitou a cidade pelo menos duas vezes desde a posse do prefeito petista Washington Siqueira, o Quaquá, em 2009. Em franca preparação para a reeleição, Quaquá vem espalhando pelo município cartazes de obras milionárias. Os milhões têm saído dos cofres da prefeitura, não há dúvida, mas a cidade pouco tem se beneficiado deles.
Nesses três anos e meio, Quaquá e sua turma passaram a ser alvo de 21 processos e cinquenta inquéritos. No rol de abusos, o beabá da cartilha da corrupção: improbidade administrativa, danos ao Erário, prevaricação, peculato, abuso de poder econômico, superfaturamento, contratação de empresas-fantasma - maracutaias que podem ter feito evaporar do caixa oficial cerca de 150 milhões de reais.
Ao montar sua máquina administrativa, Quaquá convocou duas pessoas de fora. Uma é Marcelo Sereno, ex-assessor dele mesmo, José Dirceu, nos tempos em que era ministro da Casa Civil. Em 2010, Sereno assumiu a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Petróleo de Maricá no lugar de Aleksander Santos, político local que, por sinal, enquanto esteve no cargo, também se aproximou de Dirceu, passando a usar essa relação como cartão de visita nos contatos que fazia. Gostava até de expor em redes sociais fotos desse convívio. Sereno se afastou em abril, para concorrer a uma vaga na Câmara de Vereadores do Rio, mas seus tentáculos na política maricaense continuam firmes.
Outro laço do chefão petista no município é com Maria Helena Alves Oliveira, a secretária executiva e de Administração, que tem no currículo cargos semelhantes, sempre por indicação de Dirceu, nas prefeituras de Nova Iguaçu e Manaus. Até Lurian, a filha do ex-presidente Lula, hoje funcionária da prefeitura de São José dos Campos, no interior de São Paulo, já prestigiou Maricá: esteve lá no Carnaval e, três meses depois, foi até agraciada com o título de cidadã maricaense.
Na cidade, todo mundo sabe: são os apadrinhados de Dirceu, muito mais do que o próprio Quaquá, que realmente dão as cartas. Várias pessoas relatam ter ouvido de Sereno, por mais de uma vez: “Quem manda lá é a gente”. Boa parte dos contratos sob investigação da Justiça leva a assinatura da secretária Maria Helena. Um deles trata dos gastos com locação de veículos - o processo em curso aponta problemas em contratos que somam 18 milhões de reais.

Lula pre-sal mega-sena

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain