sábado, 5 de maio de 2012

#Bomba! BNDES vai comprar a DELTA para esconder Corrupção!

É isso aí moçada!
Enquanto Dilma bate recordes de aprovação em institutos de pesquisas nada confiáveis, enquanto ela mostra serviço implorando aos banqueiros para baixar juros depois de terem faturado trilhões, enquanto vai ganhando mais popularidade confiscando rendimentos da Poupança, enquanto consegue a Legalização do Racismo através de cotas, o Brasil continua com a maior corrupção jamais vista em sua história. 
Graças a sua tropa de choque no Congresso, consegue que transformem crimes hediondos em pizzas, blindem os corruptos e evitem CPIs para personalidades importantes que deveriam estar nela como Sergio Cabral, Eduardo Paes, Pesão, Agnelo Queiroz, Marconi Perilo, a própria Dilma que contratou a DELTA e ainda recebeu doações da mesma para sua campanha e muitos outros que eram importantes estarem na cadeira dos réus, pelo menos nesse caso específico.
Mas as coisas obscuras, mas cedo ou mais tarde elas são clareadas. Embora tentem esconder a todo custo, não está dando para tapar mais o sol com a peneira.
Vejam mais essa tentativa abaixo de abafarem o caso:



Operação tapa-buraco para esconder a corrupção da Delta. Ela será vendida para o BNDES.


   Dirceu Ayres

Comentário: Empresa que está sendo empurrada pelo governo federal a comprar a Delta tem uma participação de 30% do BNDES. É um grande devedor. Empréstimos feitos pelo banco estatal somam bilhões para a JBS. Agora, o BNDES vai tapar o buraco da Delta com mais dinheiro público, através da empresa. A matéria abaixo é da Folha de São Paulo. No centro do escândalo envolvendo Carlinhos Cachoeira, a construtora Delta foi posta à venda para tentar salvar as operações da empresa. Segundo a Folha apurou junto a pessoas com acesso à operação, o grupo JBS manifestou interesse na aquisição. Procurado, o empresário Joesley Batista, presidente da holding que controla o frigorífico JBS, disse que não poderia comentar o caso: "Vixe! Não posso falar disso, não". Já a Delta optou por não se pronunciar a esse respeito. As negociações, segundo quem acompanha o caso, estão a cargo do ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, que comanda o conselho de administração da holding. Procurado, Meirelles não foi localizado. Até ontem, havia uma orientação para que a operação não fosse confirmada sob pena de prejudicar qualquer costura de negócio para a Delta, líder em contratos do PAC e maior recebedora de recursos do Executivo. A intenção de venda do grupo havia sido publicada pelo jornal "O Globo" no sábado passado. Sócio majoritário e presidente licenciado da Delta por conta do escândalo, Fernando Cavendish admitiu em entrevista à Folha em abril o risco de a empresa ir à falência após a operação Monte Carlo da Polícia Federal e a instalação da CPI sobre o empresário Carlinhos Cachoeira. Escutas da PF indicam que o ex-diretor da empresa no Centro-Oeste era parceiro de Cachoeira em negócios. Dinheiro da construtora foi colocado em empresas fantasmas de Cachoeira, que por sua vez alimentaram campanhas políticas. A Delta vem tentando concentrar as eventuais irregularidades na figura do ex-diretor. Mas outras escutas mostram que Cavendish orientava o ex-diretor, e outros executivos da empresa aparecem ligados ao esquema. A construtora já deixou o consórcio responsável pelo projeto da Transcarioca (corredor expresso de ônibus), que ligará a Barra da Tijuca à Ilha do Governador, e o que reforma o Maracanã. A construtora poderá enfrentar dificuldades para obter crédito no sistema financeiro. Com a compra, o grupo JBS expandiria sua atuação para a construção civil.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain