segunda-feira, 12 de março de 2012

"BOMBA! Cai Ricardo Teixeira entra o Ladrão de medalhas!

Até que enfim Ricardo Teixeira caiu. Caiu porque ninguém teve coragem de derrubá-lo. Só mesmo nós aqui da imprensa (Tirando a Globo que tem conchavo com o corrupto demissionário, o Gov. Sergio Cabral e o Prefeito Eduardo Paes por conta da copa e olimpíadas), vinhamos denunciando os malfeitos desse canalha, que até era estimado por Dilma.
Mas, quando esperávamos que fosse substituído por PELÉ, Romário e outros ligados ao futebol, trouxeram o Zé das medalhas, vulgo ladrão de medalhas.
Claro que é um ladrão, mesmo que tenha sido uma medalha, mas roubou.
Não era para se esperar menos de um político. É esse tipo de gente que nos governa.
Somos ludibriados e lesados por essa gang de políticos e seus asseclas, que sempre dão um jeitinho de desviarem dinheiro público.
Pensávamos que Dilma iria mudar isso. Mas está sendo pior que a encomenda. Só faz alguma coisa quando não tem mais jeito, mesmo assim apenas substitui um por outro da mesma laia e de preferencia do mesmo partido. 
Segue reportagens:


FIM DA ERA TEIXEIRA

Ex-jogador e político, José Maria Marin foi acusado de embolsar medalha


Com a renúncia de Ricardo Teixeira à presidência da CBF, José Maria Marin é o novo comandante da entidade máxima do futebol nacional. Ele assume o cargo por ser o vice-presidente mais idoso deste órgão. Aos 79 anos, Marin tem um currículo ligado tanto ao esporte quanto à política.

Nos últimos tempos, porém, seu nome só voltou ao noticiário graças a uma polêmica durante a premiação da Copa São Paulo de Futebol Júnior deste ano, na qual foi visto embolsando uma medalha que seria destinada ao Corinthians, campeão do torneio. Na ocasião, ele disse que o objeto foi cortesia da Federação Paulista de Futebol, mas o goleiro Matheus Caldeira, do Timão, acabou ficando temporariamente sem a sua medalha.







Dirigente, que é acusado de corrupção, deixa a presidência da principal instituição do futebol brasileiro alegando motivos de saúde. Ele será substituído por José Maria Marin.
O empresário Ricardo Teixeira, de 64 anos, renunciou nesta segunda-feira (12/03) à presidência da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), entidade que comandava desde 1989. Ele também deixou o cargo de presidente do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014.
Ele será substituído nos dois cargos por José Maria Marin, um dos cinco vice-presidentes da CBF. Numa carta lida para a imprensa no Rio de Janeiro por Marin, Teixeira afirma que abandona definitivamente a CBF para cuidar da saúde e que vai com a "sensação do dever cumprido".
"Presidir paixões não é uma tarefa fácil. Futebol em nosso país é associado a talento e desorganização. Quando ganhamos, era graças ao talento, quando perdemos, imperava a desorganização. Fiz o que estava ao meu alcance, sacrificando a saúde e renunciando ao insubstituível convívio familiar. Fui criticado nas derrotas e subvalorizado nas vitórias", completou Teixeira, que enfrenta inúmeras denúncias de corrupção.
Marin assegurou que a saída de Teixeira não mudará nada nas diretrizes do futebol brasileiro nem no trabalho do COL, que tem à sua frente dois ex-jogadores, Ronaldo e Bebeto. Ao falar sobre sua nova tarefa no COL, Marin cometeu um lapso e disse estar satisfeito com a oportunidade de poder trabalhar ao lado de um grande ex-jogador, Romário.
Romário é deputado federal e um dos principais críticos da CBF e de Ricardo Teixeira. Marin logo se corrigiu e disse que falava de Ronaldo.
AS/dpa/rtr
Revisão: Francis França


Fontes:
http://www.dw.de/dw/article/0,,15804996,00.html?maca=bra-uol-all-1387-xml-uol

http://www.superesportes.com.br/app/1,307/2012/03/12/noticia_copa_do_mundo,211675/ex-jogador-e-politico-jose-maria-marin-foi-acusado-de-embolsar-medalha.shtml





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Ratings and Recommendations by outbrain